Desconstrutivismo

Desconstrutivismo: Teve início no final da década de 80, tornando-se uma linha pós-modernista, caracterizada pelos desenhos não lineares, quebra nas formas apresentando, configurações não retilíneas como paredes, coberturas e aberturas.

(Imagem extraída de www.curbed.com)

Os arquitetos dessa linha desconstrutiva foram diretamente influenciados pelas ideias do arquiteto Peter Eisenman e do filósofo francês Jacques Derrida. Para ele a arquitetura era como um texto que pode ser desmontado; os blocos e pilares tanto quanto as estruturas e os ornamentos, a forma e a função e assim por adiante.

(Imagem extraída de www.prelectur.stanford.edu)

A intenção desse movimento tinha como partido a liberação das regras, vindo como um suspiro de liberdade à arquitetura, em contraparte com os traços lineares da arquitetura mais conservadora, mantinha padrões mais lógicos e racionais, baseando-se nos eixos e planos cartesianos de x,y,z. Entre alguns dos grandes nomes desse movimento estão Peter Eisenman (Pioneiro desse movimento), Frank Gehry e Zaha Hadid.

Historicamente falando

O termo desconstrução acabou surgindo por um texto publicado por E. HUSSERL, onde ele trata a desconstrução como um tipo de desmontagem, ou separação, de elementos presentes em textos, a fim de descobrir algo que esteja oculto.

(Imagem extraída de www.arch2o.com)

Derrida então com base nos pontos apresentados por Husserl vem a afirmar que as palavras em si, não tem a capacidade de expressar tudo que se quer dizer, ou seja, as palavras só conseguiriam serem verdadeiramente entendidas, se descontruímos a estrutura para enfim encontrar sua essência.

(Imagem extraída de www.metroscubicos.com)

Para nossa área arquitetura, seria como dizer que para compreender um projeto ou edificação, fosse necessário que se tire partes, os excessos, deixando somente o essencial, causando no público certa inquietação, ao mesmo tempo, isso iria despertar uma curiosidade em descobrir algo novo.

O desconstrutivismo de certo modo também tem raízes no construtivismo Russo, ou seja, ao tempo em que o construtivismo prega o uso de formas puras e o desconstrutivismo as desmonta e remonta, ambos consideram a simplicidade e a essência do projeto.

Compartilhe em suas redes sociais: