Detalhando os telhados

Neste post, decidimos detalhar um pouco mais sobre os telhados, os nomes dados a cada parte respectivamente de maneira mais geral:

Água furtada: É o vazio existente entre as tesouras de um determinado telhado, ou seja, é onde as águas se concentram quando caem sobre o telhado; existem outros nomes também como rincão ou calha como é mais conhecida.

(Imagem extraída de www.ecivilnet.com)

Empena/Oitão: É a parte superior, ficando acima das paredes externas, ou seja, cada parede lateral, onde se apoie a cumeeira e os telhados de duas águas. Em alguns casos, a empena adquire a forma de frontão.

Tesoura: Basicamente ela é à base do telhado, geralmente desenhada em triângulo, suportando toda a estrutura.

(Imagem extraída de www.ecivilnet.com)

Ripas: Uma estrutura que sustenta o telhado, ela ficando sobreposta nessa parte, podendo serem feitas em madeira ou aço.

(Imagem por Glória Christiani

Cumeeira: É a aresta mais alta do telhado, geralmente formada pelo encontro das águas dos telhados.

(Imagem extraída de www.ecivilnet.com)

 

Caibros: Armação vertical que suporta as ripas, segurando também o peso das terças e da tesoura.

Terças: Conectadas as tesouras, as terças ajudam na sustentação das ripas que seguram as telhas.

Espigão: Ele divide as águas do telhado, a diferença entre ele e a cumeeira é que o espigão fica inclinado enquanto a cumeeira fica na horizontal.

12

Testeira: É basicamente o acabamento do telhado, ele fica abaixo das telhas escondendo o restante das outras estruturas como vigas por exemplo.

Beiral: Parte que ultrapassa as paredes de uma residência, ela protege contra a água que vem da cobertura, para que esta não caia em direção as paredes, janelas e portas.

Imagem por Marcio Azevedo.
Compartilhe em suas redes sociais: